Caracol 24: Políticas de/para minorias linguísticas no âmbito hispânico

Source: CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO CARACOL N°24 | Caracol

Tema: Políticas de/para minorias linguísticas no âmbito hispânico

O espanhol é uma língua que se sobrepõe, em termos sociopolíticos, a muitas outras. A consolidação do seu status como língua oficial e depois hegemônica na Espanha, bem como sua expansão colonial pelo continente americano e por partes da África e da Ásia, provocou, como inevitável consequência, a minorização de muitas comunidades linguísticas nesses territórios. Por baixo das cifras multimilionárias de falantes de espanhol no mundo, que lançam periodicamente os relatórios demolinguísticos elaborados por agências de difusão e promoção internacional da língua, se encontra uma realidade linguística e cultural extremamente diversa, em que um número considerável de membros de comunidades linguísticas em situação minoritária são falantes de espanhol como L2.

A gestão do multilinguismo no âmbito hispânico está marcada, também, por enormes diferenças: do reconhecimento oficial e promoção do uso dessas línguas, por um lado, ao completo descaso e descompromisso do Estado, por outro. Por sua vez, as políticas orientadas ao reconhecimento de línguas minorizadas não raramente esbarram em conflitos identitários e culturais mais amplos, em situações de polarização socioeconômica e até mesmo em polêmicas políticas sobre a organização territorial do Estado.

Este número da Revista Caracol pretende reunir trabalhos que analisem situações sociolinguísticas particulares de minorias linguístico-culturais no âmbito hispânico, em lugares em que o espanhol é língua hegemônica, assim como políticas linguísticas em relação a elas: tanto do ponto de vista da política linguística oficial, quanto das reivindicações e do ativismo linguístico dos grupos sociais de defesa da língua. Também serão aceitas reflexões teóricas sobre políticas de/para minorias e sobre multilinguismo, orientadas preferencialmente ao espaço político do espanhol.

Sem pretender esgotar todas as possibilidades, sugerem-se contribuições de pesquisas realizadas sobre os seguintes temas:

  • Situações sociolinguísticas de contato/conflito linguístico em espaços em que o espanhol é língua hegemônica: âmbitos de uso, funções sociais, número de falantes, transmissão intergeracional etc.
  • Políticas de oficialização e reconhecimento e planos de promoção de uso de línguas em situação minoritária: legislação, aplicação dos princípios de personalidade e de territorialidade, direitos linguísticos.
  • Políticas educacionais bi/multilíngues em relação às comunidades minorizadas: modelos linguístico-educativos, elaboração de material didático, formação de professores/as etc.
  • Políticas normativas de línguas minorizadas em contato com o espanhol: agentes e instâncias de padronização, conflitos normativos, modelos padronizadores.
  • Atitudes linguísticas em situações de minorização linguística: preconceito linguístico, purismo linguístico, avaliação sociolinguística dos usos etc.
  • Mudança linguística, mudança social e mudança cultural nos processos de retenção/promoção/abandono das línguas indígenas.
  • Processos de miscigenação linguística entre “língua dominante” / “língua(s) subalterna(s)” e as reações puristas.
  • Tradição / inovação, autenticação / modernização nos movimentos de resistência e promoção das línguas minorizadas.
  • As línguas minorizadas nas novas tecnologias e nos novos meios de comunicação e de produção cultural
  • Meio natural, vias de comunicação, urbanismo: ecologia das línguas ameaçadas.

Prazo para envio de trabalhos: 30 de novembro de 2021 [a edição será publicada no segundo semestre de 2022]. Para mais informações sobre as normas de publicação e sobre o envio de contribuições: http://www.revistas.usp.br/caracol/about/submissions#onlineSubmissions.

Organização: Xoán Carlos Lagares (Universidade Federal Fluminense, Brasil) e Henrique Monteagudo (Universidade de Santiago de Compostela, Galiza).

CARACOL (http://www.revistas.usp.br/caracol/) é uma publicação on-line semestral da Área de Língua Espanhola e Literaturas Espanhola e Hispano-americana do Departamento de Letras Modernas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Tem como objetivo publicar colaborações inéditas em espanhol ou em português, resenhas e eventualmente textos raros de interesse para o debate acadêmico dentro das quatro disciplinas da Área: Literatura Espanhola, Literatura Hispano-americana, Língua Espanhola e Tradução.

 

Administració